ENERAREA desafia jovens a apresentar projeto inovador.

A ENERAREA vai implementar um novo programa pedagógico, o YEL - Young Energy Leaders, promovido pela RNAE.

A ENERAREA vai implementar um novo programa pedagógico, o YEL - Young Energy Leaders, promovido pela RNAE.

Projeto Nacional PME - GALP PROENERGY

A ENERAREA vai implementar o Projeto Nacional PME - GALP PROENERGY. Trata-se de um programa de sensibilização dirigido às Pequenas e Médias Empresas (PME's) para a eficiência energética ao nível da eletricidade.

A ENERAREA vai implementar o Projeto Nacional PME - GALP PROENERGY. Trata-se de um programa de sensibilização dirigido às Pequenas e Médias Empresas (PME's) para a eficiência energética ao nível da eletricidade.

Agência Regional de Energia promove eficiência energética nas escolas

O objetivo da iniciativa passa por "reduzir a fatura energética do consumo elétrico dos estabelecimentos escolares", através de uma correta utilização dos equipamentos e sistemas consumidores de energia do parque escolar.

O objetivo da iniciativa passa por "reduzir a fatura energética do consumo elétrico dos estabelecimentos escolares", através de uma correta utilização dos equipamentos e sistemas consumidores de energia do parque escolar.

RePECEE - Rede de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica

Projeto com o objectivo contribuir para promover o consumo eficiente de energia eléctrica através da disponibilização de uma plataforma partilhada por um número significativo de Agências de energia.

A presente medida tem por objectivo contribuir para promover o consumo eficiente de energia eléctrica através da disponibilização de uma plataforma partilhada por um número significativo de Agências de energia (12) que permite:

  1. Facilitar processos de interacção entre os consumidores e as agencias;
  2. Tornar mais eficiente a acção das agências na prestação de serviços de promoção do consumo eficiente de energia eléctrica;
  3. Disponibilizar conteúdos e funcionalidades relevantes para a promoção de um consumo eficiente de energia eléctrica a um número muito alargado de consumidores;
  4. Dinamizar o mercado dos serviços de promoção do consumo eficiente de energia eléctrica;.

O projecto tem por objectivo específico disponibilizar um instrumento de mercado de dinamização da promoção do consumo eficiente de energia eléctrica o qual é constituído por uma plataforma formada pelas três componentes seguintes:

  • Atlas da energia
  • Plataforma colaborativa
  • Web-Market-Place

O instrumento de mercado, e as respectivas componentes dirigem-se aos seguintes sectores-alvo:

  1. Indústria com consumos anuais de energia menores que 500tep
  2. Edifícios não habitacionais com superfícies menores que 1000m2
  3. Iluminação pública
  4. Utilização doméstica

e, aos seguintes públicos-alvo:

  • Público em geral;
  • Consumidores individuais sensibilizados para a melhoria da eficiência do seu consumo doméstico;
  • Consumidores, em especial responsáveis por entidades industriais e de serviços com utilização intensiva de energia;
    • Agentes de mercado, prestadores de serviços relevantes para a promoção do consumo eficiente de energia eléctrica, designadamente auditorias energéticas, ou fornecedores de soluções, tecnologias, materiais, sistemas ou equipamentos eficientes com impacto na utilização eficiente de energia eléctrica.
    • Agência promotora e parceiras, simultaneamente dinamizadoras e utilizadoras das três componentes propostas.

Energia

Projeto Energia

Com o intuito de implementar nos municípios as medidas de optimização do consumo energético apresentados pelos estudos já realizados em termos de viabilidade técnica e económica de Optimização Energética nos Edifícios Públicos e Iluminação Pública a ENERAREA desenvolveu acções de formação:

  • em prol da eficiência energética de edifícios.
  • e acompanhamento na realização de projectos na área energética, nomeadamente na área solar fotovoltaica, e solar térmica.
  • e acompanhamento dos projectos de promoção e eficiência e energética no sector público.

Promoção da Educação e Formação Profissional e Igualdade de Género

Com o intuito de implementar nos municípios as medidas de optimização do consumo energético apresentados pelos estudos já realizados em termos de viabilidade técnica e económica de Optimização Energética nos Edifícios Públicos e Iluminação Pública.

AMBIENTE

Neste contexto a ENERAREA durante os anos 2005 a 2009 deu continuidade à realização de acções de formação sobre a análise de projectos de acústica, uma vez que, na sequência da publicação do Decreto-Lei n.º 9/2007, de 17 de Janeiro (RGR) que regulamenta o controlo do ruído, surgiu a necessidade de se proceder à avaliação de projectos acústicos por parte dos departamentos técnicos dos municípios.

ENERGIA

Com o intuito de implementar nos municípios as medidas de optimização do consumo energético apresentados pelos estudos já realizados em termos de viabilidade técnica e económica de Optimização Energética nos Edifícios Públicos e Iluminação Pública a ENERAREA desenvolveu acções de formação:

  • em prol da eficiência energética de edifícios.
  • e acompanhamento na realização de projectos na área energética, nomeadamente na área solar fotovoltaica, e solar térmica.
  • e acompanhamento dos projectos de promoção e eficiência e energética no sector público.


CENTRO DE EMPREENDEDORISMO AGRO-AMBIENTAL – CEAA

A ENERAREA em parceria com outras entidades, nomeadamente com a ADM Estrela, interlocutora do projecto, ADRUSE, GLOBAL CHANGE, NRC-APPC, ANJE desenvolveram um projecto com o objectivo de identificar estratégias e iniciativas consistentes de desenvolvimento dos territórios, centradas na identificação das potencialidades locais, que criem novas oportunidades à criação de micro e pequenas empresas na Beira Interior, com o intuito de desenvolver os objectivos específicos; de realizar estudos que identifiquem as necessidades no que concerne à constituição de micro-empresas auto-sustentáveis de cariz agro-ambiental; de potenciar a inovação agrícola fomentando o desenvolvimento de novas culturas, de novas espécies “Incubadora Agro-Ambiental”, bem como de promover, divulgar e escoar os produtos agrícolas produzidos na região do interior, através da criação de pontos de venda. Foi ainda desenvolvido pela ENERAREA um website http://www.ceaa.com.pt/ onde estão reflectidos os resultados e produtos do projecto.

JOGO PEDAGÓGICO - QUINTA DO CONHECIMENTO - MINI EMPREENDEDOR

No âmbito deste projecto a ENERAREA em parceria com os restantes sócios do projecto desenvolveram um jogo pedagógico - Quinta do Conhecimento - Mini Empreendedor. O objectivo deste Recurso Pedagógico consiste em promover junto da camada jovem estudantil (1º ciclo), o tema agro-ambiental numa perspectiva abrangente e de integração dos quatro domínios, agricultura, ambiente, turismo e empreendedorismo, onde se poderão abrir oportunidades interessantes de intervenção a nível local, bem como alertar a camada jovem para algumas situações práticas do mundo rural (agro-ambiental) e fomentar a iniciativa empreendedora de actividades enquadradas nesta área.

Por outro lado este recurso pedagógico visa implementar um método eficaz de comunicação e de conhecimentos nas diversas áreas que o projecto aborda, de diferentes formas, no sentido de colmatar as lacunas existentes no âmbito educacional.
 

Estudo de Monitorização Ambiental de Espaços Florestais

Definição de um conjunto de indicadores ambientais que permitam monitorizar os espaços florestais do conjunto de Municípios que integram a AM da Cova da Beira

É objectivo do presente estudo proceder à definição de um conjunto de indicadores ambientais que permitam monitorizar os espaços florestais do conjunto de Municípios que integram a AM da Cova da Beira.

A monitorização a efectuar incidirá sobre a alteração da ocupação do solo e da composição específica das florestas; a avaliação da contribuição dos espaços florestais em termos de armazenamento e sumidouro de gases de efeito estufa; e na quantificação da disponibilidade de recursos florestais, quer para as indústrias de transformação da madeira, quer para a produção de energia renováveis (biomassa florestal).

O estudo a desenvolver pela ENERAREA deverá ter por base os elementos estatísticos/cartográficos mais recentes possíveis, onde se inclui a informação disponibilizada pelo Instituto Nacional de Estatística, Autoridade Florestal Nacional, entre outros a propor pelo concorrente.

RETALER II - Rede Transfronteiriça de Autoridades Locais em Energias Renováveis

Projeto com o objectivo de dar continuidade às actividades que foram desenvolvidas em matéria de poupança energética através da difusão de boas práticas entre os cidadãos

Na sequência deste projecto foi candidatado no âmbito da segunda convocatória um novo RETALER II e que visa dar continuidade às actividades que foram desenvolvidas em matéria de poupança energética através da difusão de boas práticas entre os cidadãos, promovendo um comportamento mas racional e responsável no consumo de energia.

Prevê-se que com este projecto, o RETALER II, (recentemente aprovado) se trabalhe conjuntamente a promoção e a realização de propostas conjuntas, facilitando a implementação de soluções específicas de poupança de energia entre os municípios em áreas de fronteira, bem como contribuir para a optimização de um modelo transfronteiriço de capitação e formação entre os actores locais e agentes implicados, que perita a realização de projectos conjuntos, a melhoria dos equipamentos energéticos dependentes do município, assim como a transferência de progressos de projectos entre os sócios do projecto.
 

Veículos em Fim de Vida

Projecto com o objectivo de reduzir a poluição e impedir impactes ambientais negativos proveniente do abandono de veículos nos municípios

Na sequência das iniciativas que se tem vindo a desenvolver nesta área, com o objectivo de reduzir a poluição e impedir impactes ambientais negativos proveniente do abandono de veículos nos municípios, a ENERAREA prevê manter a parceria com a AMCB e a empresa Reci21 no sentido de eliminar e enviar todos os VFV para os centros de reciclagem.

Criação e Constituição da Agência - Programa SAVE II

Projeto com o propósito se promover a utilização de recursos endógenos, e proporcionar a criação de emprego e o estabelecimento de condições para o aparecimento óptimo do fornecimento energético a nível regional.

A ENERAREA - Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior surge na sequência da candidatura ao programa comunitário SAVE II, da Comissão Europeia, apresentada pela AMCB - Associação de Municípios da Cova da Beira, com o propósito se promover a utilização de recursos endógenos, e proporcionar a criação de emprego e o estabelecimento de condições para o aparecimento óptimo do fornecimento energético a nível regional.

O projecto candidatado em 2001 e aprovado em 2002 permitiu que se constituísse a ENERAREA, mas só em 2004 foram desenvolvidos esforços para execução e concretização do projecto que permitiu ainda que se criasse um corpo técnico e Administrativo que permitiram o começo da execução de diversas actividades e originou uma maior proximidade com os municípios associados da AMCB em matéria de eficiência energética, através da utilização racional da energia e da conservação de energias.
 

Atualização da Matriz Energética Intermunicipal

Estudo que permitirá, proporcionar desenvolvimento da cooperação entre a AMCB e os municípios.

A ENERAREA propôs-se em 2009 realizar uma matriz energética para os municípios que fazem parte da AMCB de modo a dar a conhecer a situação actual relativamente à utilização das energias renováveis na Região, instaurar uma filosofia de cooperação conjunta que estimule o desenvolvimento económico das fontes de energia renováveis e melhor eficiência energética nas regiões.

Trata-se de um estudo que tem vindo a desenvolver-se desde 2009 e que permitirá, proporcionar desenvolvimento da cooperação entre a AMCB e os municípios, - conhecer o potencial das fontes de Energias Renováveis e Eficiência Energética, - estudar a viabilidade do aproveitamento das fontes de Energia Renovável e – aumentar a taxa de utilização das Energias Renováveis.

As mais-valias do projecto, ainda inconclusivo, vêem permitir a realização da actualização do mapeamento eólico da região, através da monitorização de locais previamente definidos em 13 municípios da Beira Interior, com o objectivo de caracterizar, em microescala, o desempenho energético dos concelhos abrangidos pelas estações anemométricas e outros limítrofes, e em mesoscala o desempenho energético do vento na região Beira Interior.

O estudo e os resultados obtidos servirão também para o desenvolvimento e validação do Atlas do Vento e Potencial Energético do Vento na região da Beira Interior, para a elaboração da matriz energética da Beira Interior e por forma a contribuir para novos investimentos na Região.
 

Medições Acústicas e Mapas de Ruído

Projeto com o objectivo de actualizar os mapas de ruído de alguns municípios.

A ENERAREA desenvolveu para a AMCB uma candidatura que permitiu obter co-financiamento para a realização da actualização dos mapas de ruído de alguns municípios. A ENERAREA através dos seus quadros técnicos tem vindo a apoiar a AMCB na implementação do Projecto bem como na realização de trabalhos técnicos de incomodidade ambiental acústica que tem origem em queixas dos munícipes.

A ENEAREA por solicitação da AMCB continuará a dar apoio à realização dos referidos trabalhos dentro do que são suas atribuições e competências, na concretização das medidas por estas entendidas como necessárias à concretização dos objectivos estabelecidos.

A ENERAREA continuará a colaborara com a AMCB no desenvolvimento de projectos de certificação do cumprimento do regime Jurídico sobre poluição sonora à luz da legislação em vigor, solicitados pelos Municípios e munícipes.
 

Projecto MUNIENERGY - Optimização Energética nos Municípios da Beira Interior

Estudos que permitam reduzir a dependência energética nos edifícios dos seus Municípios associados

A ENERAREA desenvolveu para a AMCB um projecto/candidatura ao maisCentro – Programa Operacional do Centro, na sequência da promoção que tem vindo a desenvolver nomeadamente com a Realização dos Planos Transfronteiriços de Optimização Energética PTOE I e PTOE II, através das candidaturas ao programa INTERREG_III_A 3ª convocatória, com a finalidade de desenvolver estudos que permitam reduzir a dependência energética nos edifícios dos seus Municípios associados, recorrendo à utilização de fontes energéticas alternativas, racionalização dos actuais equipamentos e proporcionar aos utentes de cada edifício regras de boas práticas na utilização de energia, projecto este onde foram identificadas as potencialidades de cada município promover a eficiência energética nos Edifícios, Instalações e Redes de iluminação Pública.

Esta candidatura apresentada está orçada em mais de 5 milhões de euros e reflecte a aplicação de medidas de optimização de energia assim como a utilização de energia renováveis em edifícios municipais

Centro de Empreendedorismo Agro-Ambiental - CEAA

Projecto com o objectivo de identificar estratégias e iniciativas consistentes de desenvolvimento dos territórios.

A ENERAREA em parceria com outras entidades, nomeadamente com a ADM Estrela, interlocutora do projecto, ADRUSE, GLOBAL CHANGE, NRC-APPC, ANJE desenvolveram um projecto com o objectivo de identificar estratégias e iniciativas consistentes de desenvolvimento dos territórios, centradas na identificação das potencialidades locais, que criem novas oportunidades à criação de micro e pequenas empresas na Beira Interior, com o intuito de desenvolver os objectivos específicos; de realizar estudos que identifiquem as necessidades no que concerne à constituição de micro-empresas autos-sustentáveis de cariz agro-ambiental; de potenciar a inovação agrícola fomentando o desenvolvimento de novas culturas, de novas espécies “Incubadora Agro-Ambiental”, bem como de promover, divulgar e escoar os produtos agrícolas produzidos na região do interior, através da criação de pontos de venda.

Foi ainda desenvolvido pela ENERAREA um website http://www.ceaa.com.pt/ onde estão reflectidos os resultados e produtos do projecto.

JOGO PEDAGÓGICO - QUINTA DO CONHECIMENTO - MINI EMPREENDEDOR

No âmbito deste projecto a ENERAREA em parceria com os restantes sócios do projecto desenvolveram um jogo pedagógico - Quinta do Conhecimento - Mini Empreendedor. O objectivo deste Recurso Pedagógico consiste em promover junto da camada jovem estudantil (1º ciclo), o tema agro-ambiental numa perspectiva abrangente e de integração dos quatro domínios, agricultura, ambiente, turismo e empreendedorismo, onde se poderão abrir oportunidades interessantes de intervenção a nível local, bem como alertar a camada jovem para algumas situações práticas do mundo rural (agro-ambiental) e fomentar a iniciativa empreendedora de actividades enquadradas nesta área.

Por outro lado este recurso pedagógico visa implementar um método eficaz de comunicação e de conhecimentos nas diversas áreas que o projecto aborda, de diferentes formas, no sentido de colmatar as lacunas existentes no âmbito educacional.

Optimização Energética nos Municípios da Beira Interior - PTOEII

Projeto com o objetivo de analisar de uma forma detalhada o consumo de energia eléctrica dos edifícios municipais

Após a conclusão do Plano Municipal de Optimização Energética para os municípios da Beira Interior (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Manteigas, Meda, Pinhel, Sabugal e Trancoso) cujo principal objectivo foi analisar de uma forma detalhada o consumo de energia eléctrica dos edifícios municipais, através de leituras mensais dos consumidores, e suas características, bem como apresentar soluções para a racionalização de energia através de correcções/alterações propostas para uma gestão eficiente da energia consumida nesses edifícios, a AMCB apresentou uma nova candidatura, desta feita, para a realização do projecto PTOE II, com o intuito de dar continuidade ao projecto iniciado em 2006 e que foi finalização em Junho de 2009. Este projecto tem objectivos semelhantes ao anterior e está a ser desenvolvido nos municípios de Belmonte, Fundão, Guarda, Penamacor e Fornos de Algodres.

Em Junho de 2009 foram apresentados numa sessão pública de encerramento do Projecto PTOE II os dados e projectos conclusivos nomeadamente de Auditorias energéticas a edifícios públicos e iluminação Publica.

Segue-se ainda um exemplo do trabalho que foi realizado de inventário de Iluminação Publica que irá culminar num projecto de Cadastro de Infra-estruturas energéticas dos Municípios bem como no desenvolvimento de uma ferramenta de gestão dessas infra-estruturas. 

No âmbito dos Planos Municipais de Optimização Energética de Almeida, Celorico da Beira, Fig. Castelo Rodrigo, Manteigas, Meda, Pinhel, Sabugal e Trancoso foram desenvolvidos ainda os seguintes diagnósticos e estudos:

  • Diagnóstico Energético na Câmara Municipal de Almeida
  • Diagnóstico Energético no Gimnodesportivo Municipal de Almeida
  • Diagnóstico Energético nas Piscinas Municipais de Vilar Formoso
  • Diagnóstico Energético na Câmara Municipal de Celorico da Beira
  • Diagnóstico Energético na Estação Elevatória de Águas de Celorico da Beira
  • Diagnóstico Energético no Centro Coordenador de Transportes de Celorico da Beira
  • Diagnóstico Energético nas Piscinas Municipais de Celorico da Beira
  • Diagnóstico Energético no Estádio Municipal de Celorico da Beira
  • Diagnóstico Energético na Câmara Municipal Edifício A de Figueira de Castelo Rodrigo
  • Diagnóstico Energético na Câmara Municipal Edifício B de Figueira de Castelo Rodrigo
  • Diagnóstico Energético no Pavilhão Desportivo de Manteigas
  • Diagnóstico Energético Municipal de Manteigas
  • Diagnóstico Energético na Pré-Escola de Manteigas
  • Diagnóstico Energético na Estação de Tratamento de Águas Residuais de Manteigas
  • Diagnóstico Energético na Câmara Municipal de Meda
  • Diagnóstico Energético no Museu Municipal de Meda
  • Diagnóstico Energético na Casa da Cultura de Meda
  • Diagnóstico Energético no Complexo Desportivo de Meda
  • Diagnóstico Energético no Jardim de Infância de Meda
  • Diagnóstico Energético no Mercado Municipal de Pinhel
  • Diagnóstico Energético no Edifício da Associação Recreativa, Desportiva, Cultural e Social da Malta
  • Diagnóstico Energético na Escola Básica do 1º Ciclo de Pinhel
  • Diagnóstico Energético no Edifício do PODEPI – Projecto Luta Contra a Pobreza
  • Diagnóstico Energético no Jardim de Infância – Sala 3 de Pinhel
  • Diagnóstico Energético na Câmara Municipal do Sabugal
  • Diagnóstico Energético no Museu e Auditório Municipal do Sabugal
  • Diagnóstico Energético no Pavilhão e Piscina Municipal do Sabugal
  • Diagnóstico Energético no Infantário do Sabugal
  • Diagnóstico Energético no Estádio Municipal do Sabugal
  • Diagnóstico Energético na Câmara Municipal de Trancoso
  • Diagnóstico Energético na Ludoteca de Trancoso
  • Diagnóstico Energético na Piscina Municipal de Trancoso
  • Diagnóstico Energético na Iluminação do Castelo de Trancoso
  • Diagnóstico Energético na Estação Elevatória de Águas de Trancoso
  • Dimensionamento de um sistema solar térmico para o pavilhão desportivo e piscinas de Escalhão – Figueira de Castelo Rodrigo
  • Dimensionamento de um sistema solar térmico para o pavilhão desportivo e piscinas municipal da Celorico da Beira
  • Correcção do Factor Potência

Instalação Óleões

Acompanhamento da implementação do equipamento nos municípios.

A ENERAREA durante o ano de 2010 apoiou a AMCB na elaboração do plano estratégico de implementação de oleões nos municípios da AMCB. O projecto está a ser desenvolvido pela empresa BioSys e a ENEAREA tem acompanhado a implementação do equipamento nos municípios. Em 2011, prevê-se continuar com o acompanhamento do projecto uma vez que o projecto não está concluído.

Com este projecto a AMCB prevê instalar um (1) oleão por freguesia e quatro (8) na sede de concelho e até final de 2013 prevê-se que fiquem instalados um (1) oleão por cada ecoponto em toda a área geográfica da AMCB.

Plano de Acção Intermunicipal de Valorização Energética

Promover a adopção de políticas e medidas para garantir a segurança do abastecimento, fomentar o desenvolvimento sustentável e promover a competitividade nacional.

As grandes linhas da política energética portuguesa tal como enunciadas nos últimos anos são as de: garantir a segurança do abastecimento, fomentar o desenvolvimento sustentável e promover a competitividade nacional. Para a prossecução destes objectivos a ENERAREA em pareceria com os municípios associados da AMCB tem vindo a promover a adopção de políticas e medidas abarcando vectores instintos, com incidência em uma ou mais das grandes linhas de políticas enunciadas.

Deste modo e tendo em conta quer as directrizes do Quadro de Referência Estratégico Nacional vigente quer o Plano de Desenvolvimento Estratégico para a Associação de Municípios da Cova da Beira, a ENERAREA com base nos vectores mais relevantes e orientações da Comissão Europeia bem como das necessidades económicas e sociais da região, tem realizado e desenvolvido medidas e projectos na área da Eficiência Energética e Energias Renováveis nomeadamente:

  • Estudos de caracterização sectorial,
  • Reforço das actividades de divulgação, promoção, formação a todos os níveis, em prol da eficiência energética de edifícios
  • Acompanhamento de projectos de promoção e eficiência no sector público,
  • Promoção das melhorias e vantagens da instalação do solar fotovoltaico na região;
  • Realização de estudos de viabilidade da utilização de tecnologias renováveis, para a produção de electricidade, por via fotovoltaica.
  • Pressão das autoridades competentes de forma a assegurada uma estabilidade nas tarifas, de modo a induzir confiança nos agentes económicos da região;

RETALER - Rede Transfronteiriça de Autoridades Locais em Energias Renováveis

O RETALER visa o desenvolvimento de estudos e implementação de medidas na área das energias renováveis.

Este projeto desenvolvido em parceria com a Diputación de Badajoz (DIPBA), Associação de Municípios do Distrito de Évora (AMDE Associação de Municípios do Norte Alentejano (AMNA), Diputación de Cáceres (DIPCC), Diputación de Huelva (DIPH), Diputación de Zamora (DIPZ), Associação de Municípios da Terra Fria do Nordeste Transmontano (AMTF-NT), Diputación de Salamanca (DIPSA), Associação de Municípios da Cova da Beira (AMCB), Diputación de Ourense (DEPOU), Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular (EIXO), tem um orçamento global de €2.500.000.00.

O RETALER visa o desenvolvimento de estudos e implementação de medidas na área das energias renováveis e durante o ano 2009 forma desenvolvidas as seguintes actividades:

  • Elaboração de estudo sobre as potencialidades dos resíduos agrícolas como biomassa no desenvolvimento do espaço rural.
  • Instalação de uma unidade de produção de energia solar fotovoltaico. (projecto Piloto)
  • Desenvolvimento de uma página internet para o projecto 

A ENERAREA auxiliou a AMCB na elaboração das actividades a candidatar e está neste momento a apoiar a AMCB e na implementação dessas actividades. Este projecto permitiu que se instalasse de projecto-piloto de produção de energia eléctrica através da energia solar bem como um projecto de solar térmico que produz energia para aquecimento de águas quentes sanitárias. Estes projectos foram instalados num edifico municipal em Pinhel e estão a ser utilizados como projectos-piloto para a população em geral.

Mais uma vez a ENERAREA foi a entidade que acompanhou o desenvolvimento do projecto bem como toda a sua instalação no terreno. De referir que este projecto permitiu ainda que se fizesse um estudo de quantificação de biomassa proveniente da agricultura e da floresta com vista a avaliar o potencial de biomassa nos municípios associados da AMCB.
 

Plano de Recuperação de mini-hídrica

Projetos de recuperação de mini-hídricas

A implantação de mini-hídricas em Portugal tal como, de uma maneira geral, o recurso a outras fontes de energia renováveis, destina-se a reduzir a dependência externa do nosso país relativamente à importação de combustíveis fósseis, bem como a contribuir para a redução de emissões de poluentes atmosféricos associados à queima de combustíveis fósseis.

Iniciado durante o ano de 2007 a ENERAREA desenvolveu diversos projetos nomeadamente de Planos de Recuperação de Mini-hídricas.

Após o desenvolvimento destes projectos a ENERAREA acompanhou a implementação do projecto em Manteigas - Central Hidro-eléctrica 180 kVa.

Racionalização de Energia em Ambiente Doméstico - READ

Projecto a nível nacional, que pode ser visitado em www.read-enerarea.com.

Trata-se de um projecto a nível nacional, que pode ser visitado em www.read-enerarea.com e que pretende projectar a Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior bem como os municípios associados da AMCB. Este projecto iniciado em 2006 e desenvolvido em parceria com a ASSEC Consultores veio assumir no universo da Banda Larga em Portugal um lugar de destaque quer pela qualidade formativa/informativa dos conteúdos que disponibiliza, quer pelos meios multimédia empregues na sua realização.

O projecto em 2009 passou à fase de promoção e sensibilização da população para as questões evidenciadas no READ que assentam em dois vectores, por um lado o interesse para o utilizador final que seguindo os concelhos ao nível da energias, poderá efectivamente poupar dinheiro no final do mês e por outro a economia que daqui resultará para o balanço energético nacional.

O público-alvo que se pretende atingir com este projecto é o utilizador doméstico de todo o país, nas suas mais variadas classes etárias bem como nos mais diversos extratos socioculturais, bem como permitir que esta variedade de visitantes, compreendam e ponham em prática as propostas apresentadas no site. Objectiva-se avaliar também o impacto do site junto do público-alvo. 
 

Promoção da Sustentabilidade Energética e das Energias Renováveis

Projeto com o objectivo de reduzir as emissões de GEE e reduzir a intensidade energética consumida na Beira Interior

O cumprimento do Protocolo de Quioto é um dos objectivos ambientais na UE pelo que a diminuição das emissões de GEE obrigou a fortes investimentos nos sectores dos transportes, energia e habitação. Nesta sequência, com o objectivo de reduzir as emissões de GEE e reduzir a intensidade energética consumida na Beira Interior, esta Agencia tem vindo a promover as seguintes acções:

  • Promoção de uma política de inovação tecnológica no domínio dos transportes, intervenções consequentes no domínio da térmica dos edifícios.
  • Racionalização do uso dos recursos não-renováveis e a poupança generalizada de energia.
  • Produção de electricidade a partir de fontes renováveis.
  • Sensibilização para o uso eficiente da energia.
  • Promover uma rede de produção de energia hidro-eléctrica (através de mini-hidricas com aproveitamento hidroeléctrico).

A ENERAREA - Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior - tem nos últimos anos, vindo a promover a utilização das energias renováveis na Beira Interior junto dos municípios da Região, e a tentar instaurar uma filosofia de estímulo ao desenvolvimento económico das fontes de energias renováveis com o objectivo básico de melhorar a eficiência energética e a promoção dos recursos autóctones.

Sabendo que a região da Beira Interior é caracterizada por possuir um grande potencial em energias renováveis, a ENERAREA vem dando continuidade à estratégia integrada de utilização e implementação de energias renováveis, que contribuem para o aumento do abastecimento de energia a partir de fontes endógenas nomeadamente da Solar, Eólica e Hídrica, levando as autoridades locais a terem um papel importante no desenvolvimento do sector da energia tendo em vista um desenvolvimento sustentável.
 

Ambiente

Projeto Ambiente

Neste contexto a ENERAREA durante os anos 2005 a 2009 deu continuidade à realização de acções de formação sobre a análise de projectos de acústica, uma vez que, na sequência da publicação do Decreto-Lei n.º 9/2007, de 17 de Janeiro (RGR) que regulamenta o controlo do ruído, surgiu a necessidade de se proceder à avaliação de projectos acústicos por parte dos departamentos técnicos dos municípios.

EERES4WATER

O EERES4WATER aprimorará a estrutura institucional, técnica e social para promover o uso direto de fontes de energia renováveis e a eficiência energética no ciclo da água, influenciando as políticas relacionadas e a introdução de novos processos e tecnologias.

Essas melhorias levarão o Espaço Atlântico à vanguarda de estratégias, políticas e utilização de FER e eficiência energética, além de sustentabilidade. Isso é fundamental para a eficiência dos recursos do nexo Energia-Água.

OBJETIVO PRINCIPAL

Fornecer às partes interessadas do Espaço Atlântico as ferramentas e instrumentos necessários para superar os desafios do nexo Energia-Água e aumentar sua utilização.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Fornecer recomendações e estrutura legal para os formuladores de políticas e administradores públicos.
  •  Desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras.
  •  Desenvolvimento de uma ferramenta de TIC para tomada de decisão e serviços de suporte.
  •  Estabelecer acordos de cooperação entre a academia e o setor privado.
  •  Fornecer informações e conscientização sobre a eficiência dos recursos.

PARCEIROS: 

Spain

Portugal

France

United Kingdom

Ireland


Link:  https://www.eeres4water.eu/

PROMOBIOMASSE

Trabalho em Rede para o Desenvolvimento de um Modelo Integrado de Gestão Sustentada da Biomassa Florestal em Circuito Curto aplicável a Zonas de Montanha do Espaço SUDOE

PROMOBIOMASSE é um projeto de cooperação transnacional que pretende impulsionar o mercado energético da biomassa florestal no território SUDOE, desenvolvendo um modelo de gestão da oferta e procura de gestão que aplique o conceito de “circuito curto” e que solucione os problemas atuais: a destruturação da oferta, o minifúndio da propriedade florestal, os métodos de exploração ineficazes, a ignorância e a procura insuficiente.

As principais contribuições:

  • Modelo integrado de gestão da biomassa florestal a nível local que implique toda a cadeia de valor do proprietário floresta até ao consumidor final.
  • Cursos de formação para os responsáveis pela gestão do mercado da biomassa dos territórios do SUDOE
  • Desenvolvimento de planos de ação para a implementação de novos sistemas de gestão sustentável da oferta e demanda de biomassa em curto-circuito em 6 territórios: Navarra, Catalunha, Extremadura, Oceânia do Sul, Pirinéus Atlânticos e Região Norte de Portugal
  • Novas tecnologias e sistemas de medição, exploração e exploração mais eficientes.
  • Cursos de formação e melhoria das condições de trabalho dos novos perfis.
  • Modelos de contratação mais flexíveis para garantir o fornecimento contínuo
  • Integração de oferta e processos de comercialização conjunta
  • Conduzir circuitos de abastecimento a nível local
  • Sistemas de transformação participativa e logística
  • Programas de promoção da demanda pública e privada

Implicará os distintos intervenientes da cadeia de valor do mercado da biomassa em circuito curto dos territórios assim como especialistas nas três áreas de trabalho: exploração; comercialização; fomento da procura. Conjuntamente, através da partilha de conhecimentos, análises de boas práticas, trabalho a nível transnacional e experimentação em diferentes contextos, desenvolvendo um modelo integrado adaptável a outros territórios florestais do SUDOE.

O valor acrescentado é integrar num modelo todos os aspetos da cadeia de valor para a gestão e aproveitamento de um recurso local dos territórios do SUDOE, como são as manchas florestais para dar resposta a uma procura energética local ambiental e economicamente sustentável.


PARCEIROS

No projeto PROMOBIOMASSE participam sócios da Navarra, Extremadura, Catalunha, SudOccitanie, Pirenéus Atlânticos e Região Norte de Portugal:

Regiões participantes: > Norte de Portugal > Extremadura > Navarra > Catalunha > Aquitaine >Midi-Pyrénées


Link: https://promobiomasse.eu/pt-pt/

GEFRECON

O projeto GEFRECON pretende promover a Gestão Florestal Conjunta tendo como finalidade a redução do risco de incêndio florestal no território POPTEP.

É um projeto cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020 e aborda uma temática de grande preocupação no território transfronteiriço como é a gestão de riscos relacionados com o clima, e mais concretamente, a redução do risco de incendio florestal, através da mobilização de recursos e promoção para que se alcance a gestão de territórios florestais.

Para abordar esse objetivo, o projeto desenvolverá ações conjuntas inovadoras com vista à redução do risco de incêndio florestal através do desenvolvimento e implementação de planos conjuntos, sensibilização da população, informação e formação em autoproteção e promoção de empresas florestais.

Quem somos?

O orçamento total do projeto é de 1.000.324,51€, cofinanciado a 75% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020.

No projeto estão envolvidos dez parceiros com diferentes perfis e experiências, mas com o objetivo comum de contribuir para que sejam alcançados os propósitos do projeto:

Diputación de Ávila

www.diputacionavila.es
+34 920 206 230

Beneficiário principal do projeto, com experiência de assessoria em questões de gestão e planificação florestal na província de Ávila, sobretudo em aspetos relacionados com o uso de recursos endógenos em matéria de energia renovável como a biomassa.

Montes de Las Navas

www.montesdelasnavas.es
+34 91 897 20 00

Empresa dependente do Ayuntamiento de Las Navas del Marqués que gere uma área florestal de aproximadamente 7.500 hectares, com aproveitamentos para madeira, resina, biomassa, para além das pastagens para as explorações de gado locais e da caça.

Comunidade Intermunicipal do Alto Minho

www.cim-altominho.pt
+351 258 800 200

Entidade de Direito Público que visa o desenvolvimento de ações comuns para os municípios que a compõem, entre os quais se encontra o aumento da eficiência no uso de recursos, em particular da biomassa florestal, assim como o trabalho de prevenção e combate a incêndios.

Instituto Tecnológico de Galicia

www.itg.es
+34 981 173 206

Centro tecnológico galego com experiência no desenvolvimento de estudos de aproveitamento energia a partir da biomassa florestal, na avaliação de redes de calor com biomassa, bem como no desenvolvimento de sistemas de informação para a promoção do uso de biomassa

Centro da Biomasa para a Energia

www.centrodabiomassa.pt
+351 239 532 436

Centro de investigação, certificação e coordenação global do setor de biomassa em Portugal, com o objetivo de promover o crescimento do uso sustentável da biomassa.

ENERAREA -Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior

www.enerarea.pt
+351 275 323 116

Agência com mais de dezoito anos de experiência no desenvolvimento de projetos de promoção da biomassa e outras energias renováveis.

RNAE - Associação das Agências de Energia e Ambiente

www.rnae.pt
+351 223 747 250

Rede de cooperação entre agências de energia portuguesas com experiência em promover o uso racional de energia e o uso de fontes de energia renováveis.

Ente Público Regional de la Energía de Castilla y León

energia.jcyl.es
+34 987 849 393

Entidade de referência em energia em Castela e Leão, que desenvolveu o Plano Setorial de Bioenergia na região, além de co-liderar a Plataforma de Especialização Inteligente para Bioenergia.

Centro da Biomasa para a Energia

www.santamarialareal.org
+34 983 219 700

Entidade com vasta experiência na gestão de programas nacionais e internacionais dedicados ao desenvolvimento e Valorização Territorial, sendo referência nacional as atividades de formação para o emprego e empreendedorismo.

Deputación da Coruña

www.dacoruna.gal
+34 981 080 300

Responsável pela provisão completa e adequada em todo o território da província da Corunha dos serviços de competência municipais.


Link do projeto: https://www.gefrecon.eu/pt

ENERKIDS - Vamos Construir um Mundo Energeticamente Eficiente

Projeto destinado a crianças com idades entre os 6 e os 10 anos que visa a realização de ações de sensibilização para a adoção de comportamentos responsáveis que promovam um uso eficiente da energia elétrica em diferentes contextos, mas especialmente no contexto doméstico.

NOME: ENERKIDS - Vamos Construir um Mundo Energeticamente Eficiente

DATA DE INÍCIO: Janeiro de 2017

DATA DE CONCLUSÃO: Dezembro de 2019

PROMOTOR: AMCB – Associação de Municípios da Cova da Beira

COPROMOTORES: ENERAREA / RNAE

FINANCIAMENTO: O investimento total elegível é de 199 315,00€, com apoio financeira de 100% da Entidade Reguladora de Serviços Energéticos (ERSE) através do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica - PPEC 2017/2018


OBJETIVO:

A aposta dos diversos atores do setor da energia na sensibilização do público em geral para o uso eficiente da energia tem vindo, gradualmente, a demonstrar resultados positivos. Contudo, é fundamental a comunicação com o público mais jovem no sentido de lhes facultar conhecimentos que contribuam para a formação de uma consciência energética indutora da tomada de decisões e da adoção de comportamentos mais racionais no consumo de energia elétrica ao longo da vida. Além disso, os públicos mais jovens, e em particular as crianças, têm uma grande capacidade para induzir nos adultos a adoção de novos hábitos e comportamentos a diversos níveis, pelo que representam um importante ”veículo” de comunicação do tema da eficiência energética, através do qual outros públicos poderão vir a alterar os seus comportamentos de consumo de energia elétrica.

Assim sendo, este projeto, permitiu uma abordagem à temática da eficiência energética diferenciadora para as crianças, associando personagens e músicas ao material promocional, didático e pedagógico criado, conferindo coerência e maior atratividade à ”mensagem” a transmitir.

No desenvolvimento do projeto conseguimos sensibilizar de forma presencial 2680 crianças num total de 160 ações, com idade compreendidas entre os 6 e os 10 anos, para o uso da energia em casa e na escola, disseminando princípios, valores e práticas de eficiência energética na sua educação e aprendizagem.

PÁGINA: http://www.enerkids.pt/

Formação em Poupança de Energia Elétrica em Entidade Públicas e IPSS

Tem como objetivo de ajudar as Entidades Públicas e IPSS a perceberem as potencialidades de uma boa gestão dos consumos e investimentos.

NOME: Formação em Poupança de Energia Elétrica em Entidade Públicas e IPSS

DATA DE INÍCIO: Janeiro de 2017

DATA DE CONCLUSÃO: Dezembro 2019

PROMOTOR: AMCB – Associação de Municípios da Cova da Beira

COPROMOTORES: ERSE/ ENERAREA / RNAE

FINANCIAMENTO: O investimento total elegível é de 82 760,00€, com apoio financeiro da Entidade Reguladora de Serviços Energéticos (ERSE) - ______


OBJETIVO:

Um dos principais objetivos desta medida é capacitar todos os indivíduos utilizadores e gestores dos edifícios e infraestruturas para o correto uso dos equipamentos de iluminação instalados.

Existe atualmente uma grande despreocupação com os consumos de energia elétrica, nomeadamente no setor da iluminação e principalmente nos edifícios e infraestruturas cuja fatura elétrica não afeta diretamente nenhum dos indivíduos utilizadores do espaço. Daí que é fundamental incutir responsabilidade e sensibilizar para as questões relacionadas com a eficiência energética e poupança de energia elétrica no contexto atual da economia portuguesa dos Municípios e IPSSs em particular.

Esta medida pretende providenciar exemplos práticos e valores de poupança típicos, melhores práticas e outras metodologias pedagógicas para ajudar estas entidades a perceber as potencialidades de uma gestão dos seus consumos e investimentos na troca dos atuais equipamentos, assim como tornar a aplicação de um sistema de gestão energética mais fácil e atrativa.

Esta medida permite chegar a um número elevado de indivíduos o que garante uma redução do consumo de energia elétrica não só ao nível dos edifícios públicos que utilizam bem como ao nível residencial no qual as boas práticas serão certamente replicadas.

BCEM - Bombas de Calor em Edifícios Municipais

Substituição de 450 equipamentos de climatização puramente resistivos por sistemas de climatização do tipo SPLIT bomba de calor inverter de classe energética A+ ou superior

DATA DE INÍCIO: Janeiro 2017

DATA DE CONCLUSÃO: Dezembro 2019

PROMOTOR: AMCB – Associação de Municípios da Cova da Beira

COPROMOTORES: ERSE/ ENERAREA / RNAE

FINANCIAMENTO: O investimento total elegível é de 403 952,000€, com apoio financeiro da Entidade Reguladora de Serviços Energéticos (ERSE) - ______


OBJETIVO:

A implementação desta medida teve como objetivo a melhoria da eficiência energética através da substituição dos obsoletos equipamentos de climatização (radiadores, radiadores a óleo, termo ventiladores, entre outros que tenham por base o principio de funcionamento por resistência elétrica), por bombas de calor nos edifícios e infraestruturas municipais, contribuindo para a melhoria das condições de conforto dos utentes nos locais das intervenções.

A intervenção prevê a substituição de 450 Equipamentos Climatização Puramente Resistivos por Sistemas de climatização do tipo SPLIT Bomba de Calor Inverter declasse energética A+ ou superior.

Como benefícios da implementação desta medida resultam a economia de 1.549.225 kWh/ano, equivalentes a custos evitados de fornecimento de energia elétrica de 169.795 Euros. A valorização económica das emissões de CO2 evitadas é de 13.633 Euros.

LIE - LED no Interior de Edifícios

Substituição de 15.300 lâmpadas fluorescentes tubulares T8 e lâmpadas dicroicas de halogéneo por lâmpadas LED equivalentes

NOME: LIE - LED no Interior dos Edifícios Públicas e IPSS

DATA DE INÍCIO: Janeiro 2017

DATA DE CONCLUSÃO: Dezembro 2019

PROMOTOR: AMCB – Associação de Municípios da Cova da Beira

COPROMOTORES: ERSE/ ENERAREA / RNAE

FINANCIAMENTO: O investimento total elegível é de 280 950,00€, com apoio financeiro da Entidade Reguladora de Serviços Energéticos (ERSE) - ______


OBJETIVO:

Projeto interventivo na área da iluminação interior em edifícios municipais e Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS´s), a melhoria da eficiência energética através da substituição das lâmpadas existentes por mais eficientes, contribuindo assim para a melhoria das condições de conforto e visibilidade dos utentes nos locais das intervenções.

A intervenção incidiu na reconversão de 15.300 luminárias/pontos-de-luz que utilizassem lâmpadas fluorescentes tubulares T8 e lâmpadas de incandescência, por lâmpadas de tecnologia LED com fluxo luminoso equivalente.

Como benefícios da implementação desta medida resultam a economia de 1.904.448 kWh/ano, equivalentes a custos evitados de fornecimento de energia elétrica de 208.728 Euros, sendo que a valorização económica das emissões de CO2 evitadas é de 16.760 Euros.